A importância da fotoproteção

A importância da fotoproteção

Com a proximidade do verão e o aumento da incidência da radiação solar, alguns cuidados com a fotoproteção devem ser revisados.
Sabe-se que os efeitos da radiação solar são cumulativos ao longo da vida, podendo provocar, além de envelhecimento precoce, a baixa da imunidade, o surgimento de crises de herpes, o agravamento de algumas doenças pré-existentes e o tão temido câncer de pele. Com a proximidade do verão, também aumentam as tão temidas manchas escuras no rosto e corpo, conhecidas como melasma.
As crianças são especialmente suscetíveis, estando contra-indicada a exposição solar antes dos seis meses de idade. Após os seis meses, os protetores já podem ser utilizados.
Além de evitar os horários de sol mais intenso (entre 10 e 15 horas), também é importante a reaplicação dos fotoprotetores, principalmente após mergulho ou transpiração, bem como o uso de protetores labiais e óculos escuros.
Outra questão que levanta dúvidas com a proximidade do verão é a exposição solar e os procedimentos estéticos e dermatológicos. Deve-se ter especial cuidado com procedimentos como peelings químicos, principalmente os médios e profundos e com os lasers ablativos (que provocam uma queimadura na pele), uma vez que deixam a pele muito mais suscetível a radiação solar, podendo provocar hipercromias (escurecimento) da região tratada.
Lembre-se sempre de usar protetor solar diariamente e, em caso de dúvida, procure um dermatologista.


Confira mais artigos sobre Outros